Montag, 10. Oktober 2016

A Entrevista sobre Yoga 2013 ( inglês)










Em 2013 contratei o serviço de divulgação de uma empresa online para divulgar nosso retiro em Mallorca.
Redescobri essa entrevista há uns dias atrás e fiquei muito tocada com minhas respostas.
Às vezes é só relendo algo assim que nos damos conta do quanto caminhamos.
Pois o dia a dia é realmente letal.
Existe um tipo de amnésia ligada à rotina.
A de esquecermos quem realmente somos.
Muitos me perguntam constantemente porque não escrevo com mais assiduidade sobre Yoga e Ayurveda.
Minha resposta pode ser mal interpretada, mas é o que penso.
Quase não escrevo sobre yoga e Ayurveda por estar cansada da overdose de gente fazendo isso - na teoria.
E lendo minha entrevista de 2013 para a Suzi Retera do Global Flow me fez repensar sobre essa posição e sentir muito amor e carinho por mim, pelo meu desenvolvimento, pela maneira que enxergo o mundo.
Eu me amo! A autoestima é algo imprescindível na nossa peregrinação interna.
Pena que poucos saibam lidar de forma saudável com isso.
Tá na hora de mudar.
Namaste!

Noeli Naima of 'Fusion Flow Yoga' interviewed by Global Flow
Suze Retera founder of Global Flow, May 2013


1. Your life has brought you from Brasil to Bali and eventually Germany and Spain. How has living in different
countries influenced your life and worldview?
Living in such different cultures allowed my "small me" to feel the world with deepness and respect. You have to come clean
with yourself and go through some loneliness sometimes, but it gave me a sense of humbleness in my heart.
There are so many great souls around the globe! They may not practice yoga asanas like we do, but they are "yogis" in their
own way through their connection to their heritage, their love for traditions and their family.
All these experiences increased my awareness that one life is too short to learn and see everything, but you can make the
best of the time you have. Going back to simplicity, restoring and living your own values courageously from the heart.  To be
present where you are with what you have: your breath , your senses, your body-temple....the capacity to learn and to love,
the sharing, laughing and the life joy of simple things. We don’t need anything else to practice our asanas! That is how my
yoga sadhana became my Life Path. You can practice yoga no matter where you are; 35°C in Bali sweating in joy (no need for
Bikram there ) or -10°C in Germany watching the snow falling in winter, getting elated with a blue sky

The practice of Yoga destroys the edges of the countries, when we start to breath together, we lift our arms to the sky and we are one heart. 

2. Traveling has also introduced you to many different styles of yoga from Sivananda Vedanta to Anusara® yoga and Prana Flow® yoga. Which styles of yoga have had to largest impact on your life and your practice?
Laugh ;) The largest Impact in my life came trough the yoga of authenticity ;) All yoga styles are valid and beautiful, but practicing and learning what serves your life at the present moment and enhances your evolution at best, is our everyday challenge and delight.
With experience you learn how to filter through all the different teachers and teachings to find the ones that enhance your process of personal growth. Life has a way of connecting you with the teachers you need most.

I started with Swasthya Yoga in Brasil. I was the laziest Yoga Lizard in the class (yes..I was a lazy one..), but the music and the moves got under my skin. In the years to follow I deepened my practice with other styles of yoga and my sadhana ended up being a fusion of all my empiric experiences of yoga.
The Anusara Immersions brought me lots of alignment, enhancing what I learned in Iyengar classes. Sivananda Yoga brought me the love of Kirtan and the sacred books of yoga. My years in Germany visiting Hatha Yoga with Sigmund Feuerabend brought me the sense of how it feels to practice purely asanas without any goal or trying to reach a peak pose. The USA Tribe bought me the sense of flow and power, and finally Maha Shakthi Yoga (Ancient Kundalini Yoga) offered me the real touch of Kundalini Shakthi: the self as something touchable here and now.
In 2007 I met Twee Merrighan in Barcelona and fell head over heals in love with Prana Flow Yoga. I started to study with Shiva Rea and I am still following this path today together with my Tantric studies of which I am a senior student.
This is what is serving my Path right now, but who knows what the future brings! Not to mention the People that come to my classes, they are my biggest teachers.


3. What inspired you to become a yoga teacher and which message do you aspire to get across with your teachings?
The inspirations to become an Yoga Teachers came from my desire to break free from my work as Public Relations at the time for Audi in Ingolstadt, Germany.
I took a look in my life and my on-off long term relationship with yoga and discover that the influence of it was deeper than I could imagine. During my teens I had already experienced how  yoga made me feel more comfortable in my skin and eased my back pain.
I began to dream of sharing this spark with others, and inspiring others to go for their thuth, and this is the message I share during my classes, Workshops and TT´s: work trough the asanas to become calm and centered, to hear beyond your thoughts, to find the place within where you become one with the truth that serves your life in the present moment.

4. What helps you stay grounded during your travels?
Well, some places enhances Vatta, others offers a soothing Feeling of Earth, some just push you down, others elate us. What really works for me is already during the travels getting free from concepts in the mind like "I´ll be jet-legged tomorrow..oh no!!" I try to use the travel time to enjoy, celebrating the opportunity, feeling some buterflies in my belly antecipating the joy of meeting new and old friends. I also get some help from mother nature and use a natural medicine "Roots", or some Bach Drops, essential oils on the soles of my feet (Copaíba from Essential Olis for example, or even under the tong to boost up). I try to sleep when night falls where I arrive and eat "earthing" local food with lots of carrots, roots and nuts..

5. You have a retreat coming up in May in Mallorca. What can people expect from this retreat?
The Total Relax Retreat unifies the Immersion week for the TT I have been sharing in Ingolstadt and the presence of guest teacher Vijay as part of our 2013 Beyond Asana Tour.  We share the oportunity for those ready to step in the realms of the breath intelligence to feel the Kundalini Shakthi force as it is, touchable, available, inside all of us. Vijay is a very powerful medium of Kundalini Shakthi.
Those that feel the call of coming and sharing with us can expect :FUN, laughter, relaxation (so important to learn how to relax in times of burn out) and some challenges to stimulate you to take the next step in your evolution. And of course….just having a great time under Mallorca’s Sun and breathtaking nature.

6. If there is one message you can share with the world, what would it be?
Be yourself. Cherish the path to your SELF.
The blend that make you who you are is so unique.

May our paths cross in lovely sharing!!


www.noelinaimayoga.com

Freitag, 12. Februar 2016

Recalibração 4 - O Tempo sem Tempo.

Recalibração - 4  - Senso das horas..O tempo.

Passei a perder o senso das horas.
13.13, 11.11, 14.44, 13.33, 3.03, 19.09, tudo ao meu redor fala em números comigo.
 Começava a escutar uma meditação guiada às nove da manhã e de repente .....duas da tarde.
Aonde foi o tempo?
Lembro de outros lugares..ou serão só devaneios?
O que é o tempo?
Comecei a sentir-me estranha com relação ao tempo.
De um momento para o outro parecia estar acelerado, alguns dias mais lento, mas como podia ser isso?
O " tempo" não é igual, tic tac para todos?
Sentia uma mudança enorme no campo ao meu redor.
O "tempo" parecia esvair-se pelos meus dedos, ou esticar-se infinitamente.
A sensação cômoda de linearidade desapareceu.
Como explicar isso para minha mãe? Marido?
Vão pensar que pirei.
Um enorme desconforto toma conta de mim. Sei que estamos em plena recalibração, mas somos seres tão complexos que o sensível e trabalhado equilíbrio dessa equação interna de infinitos fatores é por vezes extenuante.
Me cansa e me alegra, virei um ser bipolar, tripular, quadripolar, pentapolar, sextapolar.....
Multidimensional de verdade.
Adentro um ambiente é sinto imediatamente o tudo ali...cheiro, cores, detalhes, sensações, pessoas...o " astral" da equação geral...
O que é isso então, essa nova realidade?
Fui pesquisar sobre tempo e cheguei até as ondas de Schulmann, fiquei satisfeita com as pesquisas científicas relacionadas ao tempo,
O norte magnético da Terra mudou desde 86/87, com isso as irradiações cósmicas planetárias passaram a influenciar a humanidade de outra forma.
A Conferência Harmônica.
Bingo.
A malha cristalina da Terra assim como a malha magnética re- ajustaram-se ao grau de consciência humana, então o que muda para todos nós nessa sensação de haver perdido as teias da coerência?
Nós somos os pilares ancorando estavelmente essa transformação.
Confusos, alegres e doloridos, mas seguindo adiante com coragem e curiosidade.
Abertos ao que vem.
Todas as almas antigas passando pela recalibração ou já calibradas, estão vibrando conscientemente multidimensionalmente, então os passeios em outras dimensões passam a ser mais frequentes,  em momentos de abertura e sintonização com entrega simples, sem canais, expectativas, estruturas...rituais, jejuns...
Já não importa em que direção estamos sentados, deitados, em pé, qual o arquétipo divino que chamamos para a canalização,
mas sim a entrega e a abertura, uma passividade na presença do momento.
Estar presentes humildemente diante do todo que somos.
Tudo que era conhecido está absoleto na nova consciência, motivo de pânico, ansiedade, depressão, senso de estar perdidos, não pertencer mais a nada,
Pois mais além do tempo e do espaço aonde tudo acontece ao mesmo tempo sem certo ou errado, escuro ou claro,  em baixo ou em cima,  esquerda ou direita,
tudo é quântico e acontece ao mesmo tempo.
Todas as possibilidades, todos os canais, todas as aberturas, todas as portas, todas as dimensões, tudo ao mesmo tempo, como uma cebola de realidades, de dimensões e vamos passeando por elas exatamente como trocamos de estações de rádio, assim de simples...o que vibramos, conectamos.
Depende da forma com a qual vibremos em nossas ondas para que flua em uma realidade ou outra, muitas almas antigas estão perdidas na nova consciência.
Antes havia uma estrutura com a qual nos apegavamos, agora existe um mar de possibilidades.
Hora de SER.
Hora de encarar a realidade deste momento com coragem, é o momento pelo qual tanto esperamos, o que vibramos, o que pensamos, se torna imediatamente nossa experiência de realidade.
Assustador não?
E fascinante.
Passei a perder-me no "tempo" acariciada pelo vento,  pela luz do sol, pelo momento em profunda meditação e êxtase.
Sem ter que sentar-me em Lótus para isso, ou virada ao norte, ou no silêncio absoluto, ou....ou.
Só ali.Existindo.
Sentindo amor, gratidão, alegria.
E todo o resto.
Cozinhando, passeando em dimensões paralelas, atrasada para a aula, raspando a perna.
Existem dias aonde o tempo continua a fluir linearmente, me alinho ali,
é uma das estações de rádio entre tantas outras, e ali estou, como que invisível para todos os outros seres humanos, mas o que é que diferencia toda essa massa aqui no mercado comprando legumes comigo do que sou?
Somos todos UM não?
Sinto que já não pertenço aqui e ao mesmo tempo sintomestar no lugarbque conheço, ainda que estejamos aqui, de certa maneira no mesmo espaço, o que foi que me colocou assim, entre parênteses?
Me coloquei em parênteses?
Será que em algum momento eles também vão acordar e sair da Matriz  e sentir algo parecido?
Tem alguém aqui se sentindo assim?
Perdido e achado?
Sendo destroçado entre extremos da polaridade Co- habitando a mesma percepção diariamente?
Existem tantos momentos em  que me sinto...invisível.
E quando mudo minha vibração...eles me " veem".
Quando quero ser amada, agradar, pertencer com eles, estou ali.
Mas reconheço matrizes antigas e gavetas cheias de mim quando me sinto assim.
Já não me interesso por discotecas, sair comprando coisas, quanto o fulano paga de aluguel, o que " faz" para viver, com quem se liou, se está no seproc.
Que aborrecido isso.
Quanto tempo perdido com a vida alheia.
Transformei-me em algo que " sente".
Não sinto vontade de sair de casa, estou perfeitamente feliz em casa ocupada comigo e minha metamorfose.
Os seres mais chegados que notam a mudança nos cobram o novo comportamento, Porque? Porque você não quer sair de casa?
Você está doente?
Você está bem?
Sim, obrigada.
Muito bem.
Seguindo o coelho.
E você?
EU SOU
Noeli Naima.

Sonntag, 31. Januar 2016

Crônicas da Recalibração 3 - As Almas Antigas recalibram primeiro.

Crônicas da Recalibração 3-
As Almas Antigas recalibram primeiro.

E sabem disso. Já levam esse imprimt antes de reencarnar, mas não o tem muito claro quando realmente começou. Esperamos tantas vidas por esse momento, e é um processo que vai juntando partículas na sua consciência para que seu sistema nervoso aguente a mutação energética, física e mental.
Se você trabalha com alguma técnica de cura, energização, intuição, percebeu que entre 2010 e 2011, sua percepção sensorial mudou não é mesmo?
E sejamos sinceros: admitamos aqui o que muitos não admitem.
Quando a recalibração começou e aquele canal que conhecemos de energia mudou ou deixou de existir, ficamos perdidos ( ou ainda estamos, resistindo a recalibração) pois em uma consulta essa energia conhecida era a bússola da cura, em uma leitura o que inspirava texto, em trabalhos criativos a própria musa, em canalizações o canal.
Muitos sentimos fúria, revolta, nos enchemos de porquês.
Não é?
Mas pense bem Alma Antiga, e aqui os digo que não importa se vocês têm 2 ou 120 anos da terra, uma alma antiga é uma alma ancestral, lendo esse texto, se interessando pela virada e passando pelos sintomas da recalibração de forma muito nítida.
Faz sentido para você saber que quando a recalibração chegasse, chegaria primeiro para as almas antigas, para aqueles cujos o akasha  e a malha cristalina já estivessem alinhados cosmicamente?
E se vocês estão sendo recalibrados é para ficarem na Terra e servir de exemplo para aqueles que estão começando a sentir os efeitos da recalibração que começa a mostrar resultados para os outros grupos de almas, pois fora da linearidade tudo acontece ao mesmo tempo, não como aqui na 3D.
As almas antigas são os guias e professores dos que estão em outros processos, são faíscas de mudança só com sua presença e autenticidade em seus processos, mesmo nos abismos mais profundos dessa mudança sem precedentes.
Vocês passaram a perceber também almas antigas, que quando a intuição chegou de novo, e vocês estão no processo de aprender a lidar com essa nova intuição, chegou com outra sensação, sem linearidade, o que era antes um portal de cura, guia, inspiração, agora é tudo ao mesmo tempo em dimensões variadas, um compendio de informação.
Alguns de vocês estão a criar enormes dificuldades em suas vidas pelos apegos que sentiam ao jeito que tinham de trabalhar com as energias anteriores a recalibração.
Não existe mais o véu de separação das dimensões como pensávamos existir e nunca existiu, era tudo, e é, na nossa mente.
Agora que estamos prontos para desenvolvermos- nos completamente nas possibilidades infinitas, não se pode, não se auto sabote, não caia nas mãos da matriz de novo.
Este ano 9, 2016 é para vocês em seu tempo linear alma antiga o último ano da recalibração, depois é já calibrados e multidimensionais a ser guias do caminho para seus companheiros despertando.
Já é agora, a sintonia fina vai acontecendo durante o processo, assim que, alma antiga, mestre trabalhando em sua maestría, seja o melhor de sua luz no agora, é para isso que viestes, não importa o que faças, sabes que falo contigo.
Pare de reclamar, ressentir o passado, querer voltar a sua zona de conforto, pois não é esse seu trabalho.
Largue de querer controlar e entender tudo, isso é linear e não ajuda ninguém, relaxe e vá vivendo um dia atrás do outro, sintonizado em sua Luz e tudo flui.
Mesmo quando nem tudo são rosas.
O que você deve fazer para relaxar e sintonizar?
Sinta no seu coração energético, pois querer saber passo a passo é LINEAR, é matriz.

Noeli Naima.

Freitag, 8. Januar 2016

Crônicas da Recalibração 2 - O namoro com a loucura.








Crônicas da Recalibração  - 2
O namoro com a loucura.


O primeiro ano oficial da recalibração foi 2011.
Em 2011, 2012 e 2013 começaram os trabalhos de recalibração da malha cristalina da consciência humana, que ainda estão em andamento, pois as almas antigas foram as primeiras a adentrar as ondas de recalibração, e o trabalho segue.
2014, 2015 e 2016, principalmente 2016 - ano de numerologia 9 = 3, poderosíssimo na geometria sagrada, e após toda a sequência de equinócios, super luas, tempestades solares que só se repetem em um ciclo de evolução para muitas dimensões - é o ano no entendimento linear em que se finaliza a recalibração do DNA das almas antigas e o trabalho segue com o restante.
Na recalibração do DNA, que está conectado com o renascimento celular das almas antigas, muito acontece no corpo.
Dores, desconfortos, sensação de desassociação coma realidade entre centenas de outros sintomas.
É como estar apaixonado pela loucura, pois a alma começa a se expressar tão nitidamente que entra em conflito com as estruturas da mente.
É uma batida de frente entre duas jamantas.
Algumas almas antigas não aguentaram as frequências e durezas da recalibração e foram embora, para voltar em um corpo mais hábil para servir à nova Terra.
Criaram suas próprias enfermidades e transitaram para casa antes de voltar.
Uma alma antiga pode ter de 3 a 120 anos, morar em qualquer parte do planeta e, pertencer a qualquer religião. Uma alma antiga se sabe antiga, pois sabe mais que as pessoas que convive simplesmente por saber, vê mais que as pessoas ao seu redor, sente coisas diferentes dos outros.
Muitos almas antigas são tratadas como esquizofrênicos, loucos, visionários, hippies.
Não se adaptam à matriz ainda que vivam na matriz.
Quando despertos , são pela pura maneira de ser, exemplo a seus semelhantes e ajudam no despertar de outros durante a transição a nova Terra.
Almas antigas são indigos , cristais, e o que mais ainda está por vir.
Uma alma antiga é uma alma que está aqui desde o desenvolvimento deste projeto de civilização neste planeta que conhecemos como Terra, cujos doadores das sementes são os habitantes das 7 irmãs e conglomerados de Plêiades.
As cápsulas do tempo ou portais deixado pelos engenheiros siderais estão quase todos ativos.
É por isso que é a sensação de estar vivo nesse momento de transição intensa é maravilhosa e enlouquecedora.
Um namoro com a loucura.
Sonhos vívidos de outras dimensões, estando consciente aonde a máxima conglomeração das suas partículas estão focadas ( uma parte na Terra através do corpo) outras por muitas outras dimensões como luz, outras partículas, ondas , e somos conscientes disso.
Não é maravilhoso?
Antes já vivíamos em muitas dimensões, mas não éramos conscientes.
Somos uma expressão de nós mesmos como cônjuges, outra como,amigos, outra como pais, outra como profissionais, olha só aqui quantas dimensões já exercemos presença sem notar?
O que mudou então?
A noção de tudo, e que se vivemos em uma mentira social, não seguirá adiante, pois a partir de agora só o que serve a alma e nutre a paz e o bem maior de todos.
Esse processo pode ser doloroso, enriquecedor, traumatizante, hilário ....
Aqui algumas sugestões de como vivenciar esse projeto sem enlouquecer.
- Pratique meditações Guiadas que induzem a mente a se "exercitar " normalmente em muitas camadas do consciente e inconsciente, pois a adimensionalidade passa a ser mais suportável até que se sinta como dirigir um carro, normal.
- Durma escutando essas meditações Guiadas que põe o cérebro em uma sintonia favorecedora para a expansão da consciência e do corpo. Devem ser tranquilas, com música e voz tranquilas, incitando o relaxamento, a paz interior.
- Procure associações com outras almas antigas para poder trocar informações sobre o que você está passando e acha absurdo
- Cuide da sua comida e como come, procure a tranquilidade em tudo que faz.
- Pratique algo de esporte e passe tempo na natureza
- Alguns exercícios básicos de respiração ajudam a baixar a ansiedade que alguns se colocam por tentar entender tudo e criam muito,stress no seu dia a dia ( meditações Guiadas também são fantásticas para baixar os níveis de ansiedade)
- Tente dormir pelo menos 6 horas por noite sem interrupções - é durante o sono,que o corpo se recupera e a mente digere o dia.
Relembre-se que como alma antiga já sabe de tudo isso é só estou aqui...te repetindo para me escutar.
Namaste.

Noeli Naima.

Freitag, 25. Dezember 2015

Os Sintomas da Recalibração - Visto do lado de cá.

Começou assim sem mais nem menos, 
esse zuummm no ouvido de vez em quando, sensação de tontura, às vezes de enjoo, desconforto, sensação de já ter visto  este momento, de já conhecer essas pessoas
que na verdade nunca vimos antes.
Montanha russa emocional, vontade nenhuma de ir ao shopping, falta de paciência com gente que só reclama, uma necessidade enorme de escutar o silêncio, se alimentar dele, ser o silêncio.
Almejamos tanto chegar em um ponto de transformação onde tudo realmente muda, aonde o paradigma cai e outro nasce que quando realmente acontece nos deixa sem eira e nem beira, pois não acontece de repente e com hora marcada, vai se infiltrando como água por uma fenda e de repente...transborda.
Começar a comer coisas diferentes, voltar a comer coisas que gostávamos na infância - tomar a venenosa coca-cola depois de eons sem por " isso" na boca.
Sentir gratidão de chorar por muitos momentos no dia e vontade de gritar no trânsito.
Sensação de não se reconhecer mais no espelho, de não reconhecer lugares que passamos todos os dias, ter um brancos de repente de dar susto, ir ao médico achando que é Alzheimer, deixar de se importar demais com a própria imagem.....
Cuidar-se sim, mas favorecer conforto e não padrões externos de moda e não se importar nem um pouquinho com a opinião dos outros.
Achar que está depressiva e bipolar, que é Tpm, mas não é.
Sentir mil coisas lindas e mil coisas horrorosas ao mesmo tempo...
Sentir umas dores esquisitas pelo corpo em dia de ironia mental para consigo.
No meio de tudo isso conseguir trazer seu melhor à tona, e reconhecer das atividades diárias o que dá para largar o que merece atenção.
Vontade de ir prá casa, mas não sei aonde é casa, mas não é aqui e ao mesmo tempo por agora sim é aqui nossa casa.
Se descobrir de repente verdadeiramente como Fonte, como energia da Fonte, ver 11:11,12:12, 13:13, 14:04 o tempo todo, reconhecer o amor e senso de humor do universo, pensar em algo e em milissegundo sentir acontecendo, ter resposta para sua pergunta, começar a receber blocos de informação que não emanam da mente, achar que está louca, achar ótimo estar louca,entendendo tudo e nada.
Se sentir de novo parte do todo e daqui a pouco parte de nada, não ver mais sentido algum em discussões políticas, falar mal da vida alheia, sentir inveja, intriga, guerra, violência verbal e corporal, discussões constantes com familiares pelas mesmas coisas...não investir mais tempo nisso, não se sentir atraído mais por esse padrão.
Começar a sentir sede de um nível de troca mais profundo mas nem sempre só cabeça,  querer vivenciar leveza, alegria, prosperidade, Paz e luz.
Valorizar - se mais e amar-se muito, ter flashback de outras dimensões tão reais e palpáveis como esta, achar muito lógica na verdade da partícula, saber que nada aqui é real ou material.
Respirar... E seguir adiante descabelada e feliz.
Conhece isso?

EU SOU
Noeli Naima

Meditações Guiadas do Jardim da Prosperidade 
www.jardimdaprosperidade.com.br/vendas


Sonntag, 8. März 2015

Levantei! Dei a volta por cima....Como livrar-se efetivamente do que te faz mal.

                                       


E sacudi a poeira da dor.
Dei-a volta por cima das minhas limitações e resolvi me amar tanto, mas tanto..com tanta paixão e entrega....
Que a partir de agora só prosperidade vivida é bem-vinda na minha vida, gente leve e alto astral cujos interesses ainda que diferenciados possam se harmonizar com os meus, para que o tempo (que eu não tenho de ficar me justificando ou dando mil explicações seja aproveitado de forma evolutiva para beneficio de todos) que compartirmos seja divertido, de troca e riso-paz....
Claro, amigos são para essas coisas e estamos aqui para quando as crises chegarem, mas cansei de gente que amo muito, e que só vivem em crise, reclamando, falando mal de alguém , achando que o mundo está contra eles, ou que alguém fez isso ou aquilo prá eles...ou enroscados eternamente no mesmo e mesmo dramaaffff.
As vítimas eternas de si mesmos.
Gente..bonita linda e próspera na minha vida, vamos primeiro " lógicar" juntos e depois partir para a metafísica...
Nao sou perfeita e tenho o teto de vidro e milhões de defeitos, mas trabalho todos os dias em melhorar algo na minha pessoa.
E quando não consigo também me sinto a mosca do cocô do cavalo do bandido, mas pelo menos trabalho em não envenenar todo mundo ao meu redor.
Por mais que amemos nossa, família, irmão, país ,primos , companheiros, maridos, amigos ou sei lá mais quem...sabemos quando alguém é nocivo em nossa vida.
Em fases da vida nós somos nocivos e destrutivos para conosco também, somos assim, seres humanos...esse tanto de complexidades.
Alguns de nós tendemos ao masoquismo e a desafiar o bom destino nos apegando simbióticamente a esse tipo de história, mas fala a verdade aíí...saber...sabemos sim.Ssabemos quando estamos nos auto-sabotando, sabemos quando alguém " não flui" seja como família, amizade, ou relação amorosa.
Verdade curta?? A alma sempre sabe.
E se você se concentrar bem na situação, o senso do momento muda, a percepção, até o cheiro da pessoa com a qual a dissintonia acontece muda.
Porque insistimos?
Quando algo não flui, ou alguém está minando nossa energia vital....
sabemos e ignoramos..
por amor.
Lindo quando amamos tanto e a um nível tão alto de vibração que conseguimos nos manter nessa vibração e a tal pessoa não nos afeta, mas passamos também por fases aonde o amor é exatamente o mesmo, mas a pessoa acaba nos sugando ou levando lá para a vibração dela, e olha aí? Não queremos tanto ser médiums e supernaturais?
Pois somos mediums e supernaturais e lá estamos canalizando a m....... alheia e olha o mártir aqui: 
por amor.
Que romântico...
Repetimos, repetimos e manifestamos as mesmas histórias com situações e pessoas diferentes até cair a ficha.
E olha, em algum momento faz clic de tanto ler, entender, entender, achar que entendeu e se achar na mesma história de novo, e finalmente ter consciência para MUDAR.
E compaixão, consigo e com a pessoa envolvida.
Aquele AHAAAA aonde tudo se movimenta devagar e você entende algo e passa a SER?
Conhecem?
Um momento que explode, libera, dói, expõe nossa vulnerabilidade a toda, arrebenta, massacra ....mas ensina?
Pois mais dolorido que seja, para fazer o que tem de ser feito, é preciso sentir  lá dentro, na raiz do âmago do ser, e seguir essa intuição sem perguntar , questionar, esperar, analisar no Google, tirar carta de Tarô. 
Sentiu - é isso, a Alma sempre soube e tentou te avisar, você ignorou através da mente.
E assim é.
Moro no sul da Alemanha, e desde que voltamos da Espanha para a Alemanha, recebemos muitas visitas em casa.
Fora as marés e matrizes já conhecidas com a família, com os amigos e conhecidos nunca tivemos problemas durante essas visitas, as pessoas recebem uma chave da nossa casa e se movimentam livremente pela cozinha e por onde bem entenderem.
Europa é isso e algumas andam até peladas pela casa.
Tudo bem até aqui.
Ninguém se importa.
Foi quando uma grande amiga e mestra do Brasil que visito todas as vezes que passo pelo país me pediu para ficar por 20 dias na nossa casa, nas férias de inverno aqui na Alemanha (Dez/Jan)  para dar um tempo, comemorar o aniversário da filha adolescente e voltar um pouco a sensação de viver na Alemanha, pois já viveu uns anos por aqui, teve a filha aqui, mas decidiu voltar ao Brasil.
Tudo bem!
Um sonho para mim!
Grande amiga, nós entendemos super bem, me ensinou tantas coisas lindas, compartimos tantos interesses, já morou na Alemanha é antenada e independente,
O que poderia acontecer de estranho?
Nada.
E tudo.
Meu marido que é um santo de auréola só me disse o seguinte antes delas chegarem, que seriam suas férias também e que ele queria descansar e curtir pelo menos uma parte do dia comigo e nossa filha, pois até chegarem às férias da primavera, seria a única oportunidade.
Ótimo, perfeito, seria maravilhosos!
Uma parte do dia com minha amiga desenvolvendo os planos de um negócio que estávamos a abrir juntas, ela e a filha depois iriam "turistar " pela região lindas leves e soltas, pois são gente viajada, e gente viajada se vira, e não depende do anfitrião prá nada, não é?
Gente viajada sabe que o carro tem seguro específico em nome dos donos e ninguém mais pode dirigir-los, sabem que os anfitriões não estão de férias da vida real cotidiana e por isso não estão sempre com expectativas de serem servidos como em um hotel 5 estrelas o dia todo não é?
Principalmente em uma estadia de 20 dias....Vai lá, mexe em armário e cozinha, toma posse do "estar" naquela casa.
Mas larga do anfitrião que não é seu cicerone, pois quer coisa mais agonizante que alguém te bombardeando com suas expectativas silenciosas o tempo todo e você completamente absorvido no seu cotidiano?
Sinto se sou toda modernosa, mas o povo que visitamos também são mais ou menos na mesma onda de anfitriões, só a galera total "old school"fazem aquele salamaleque todo, de te servir, te levar para os lugares, o que é legal...homeopáticamente , pois prá quem come mundo o se virar sozinho é o mais gostoso. 
Dar conta de escrever a sua história sem muita complicação.
Claro que existem momentos aonde se comparte não só o espaco de convivência, mas também se faz algo juntos, mas definitivamente não o tempo todo, pois como descrito acima, quem mora no lugar, ou seja o anfitrião não está de férias da rotina
A visita  da minha grande amiga foi para minha pessoa, do meu ponto de vista limitado e imperfeito, estranha e deixou um gosto amargo.
Uma enorme decepção pois não convidamos qualquer pessoa a não ser nossa família para ficar tanto tempo na nossa casa.
A lei do viajante universal é a do peixe: depois de 2-3 dias......fede.
20 dias então....
E ainda para ser percebida por essa pessoa no pior de você?
Affffff.....
Santa ironia.
O consolo é que depois de tudo , aprendi realmente o que significa "livrar-se de algo que te está fazendo mal"
Demorou 40 anos para ter essa compaixão para comigo e para outros,
mas consegui entender isso e sentir o que acontece quando escolhemos pelo  melhor em nós, e não pelo pior que essa pessoa se apegou para se sentir o pior do pior - 
Eu escolho  todos os outros milhões de lados bons que existem dentro da mim, cujos essa pessoa, através da sua percepção de realidade naquele momento, resolveu ignorar e passar olimpicamente.
E deixei de tentar se explicar, justificar, esclarecer...discutir...desperdicar energia vital preciosa que pode e deve ser usada para ser feliz, rir com gente de coração ameno e humor.
Vocês já tiveram a sensação de estar falando em línguas diferentes com alguém e o mal entendido só aumenta?
E essa pessoa fez da sua vida durante a estadia na minha casa miserável, dizendo na nossa frente que tudo estava ótimo e maravilhoso, e por trás vivendo um inferno aonde você é o diabo e nem sabe?
E nem sabe da onde explicar como tudo isso surgiu, apesar de saber que tudo é fruto da sua manifestação direta, pois SOMOS A LEI meus amigos?
O quão miserável nos sentimos?
Pois sim, eu sei, principalmente porque amo, adorrooooo esse tipo de drama de espelunca da perí ( não me levem a mal aqui, SOU da perí) com um dramalhão aonde eu, a personagem principal ( pelo menos isso: protagonista!) mal percebo algo enquanto o evento se desenrola sob meu nariz?
Mas sem vítimas aqui,
Notei sim que algo estranho passava.
Ela passou até a ter um cheiro diferente.
Mas achei que eram coisas delas, pois elas têm sua história com a Alemanha, e lógico..combinávamos de nós encontrar as 9 da manhã para trabalhar no tal do projeto que eu estava dedicando cada minuto livre do meu dia ,ela  aparecia  de 3 dias 2, a uma da tarde e ia fazer algo com a filha, pois estavam de férias, o que está muito bem, sim de férias, e notei no final que estavam me evitando.
Depois de muitos WhatsApps e a sensação horrorosa de estar num filme dos mais falsos, resolvo aceitar tudo, repensar, pois estava bastante envolvida no projeto.
Vai que fulana tem razão em tudo...ó vida cruel, como sou má, que diaba mesmo...
Então fez clic, mas bem nítido.
CLIC.
Peraí....
Resolvi parar de me apegar a ela, a nossa longa amizade que durou mais que muitos casamentos, mas verdade seja dita, sem nenhuma convivência tão extensa como a tal dos 20 dias.....resolvi " desencorporar-la"
de repente como num flash no telão da minha mente tudo clareou: já tinham pessoas se sentindo miserávies demais ali naquela equação, pois, decisão tomada, 
menos eu.
OM.
Compaixão.
O que aconteceu a continuação foi estréia completa na minha vida:
Chegou a um ponto de vibração baixa que num impulso vindo lá bem do alto mesmo, não escutei mais os áudios da tal ex-amiga, não li mais suas mensagens, apaguei o contato do meu telefone,mal podia acreditar no que tinha feito, retirei do facebook, foram 5 minutos no máximo e você literalmente corta o contato psíquico com a pessoa pela sua decisão , é um decreto universal, um grito interno: Não quero mais isso, não é isso, nem essa sintonia que desejo em minha vida. FORA!
E funciona muito.
Pensei que ia ter um chilique quando acabei com toda a ação extermínio, mas sabe o que?
Segui um impulso.
Segui um impulso que me libertou de uma tonelada de estress e de um peso físico no meu campo energético, juro, essa foi a  sensação fisica que senti: como algo pesadíssimo tivesse sido retirado com a mão dos meus ombros.
E energéticamente falando, como um corte, que ainda que lá doendo, corta um cancro.
A melhora nas sensações é imediata, e o que aconteceu logo em seguida, só me mostrou que é isso mesmo, escolhemos 
AÇÃO 
Faça -  sem apegos, o universo entende, atua, próxima fase.
E para minha vida, uma fase muito melhor e cheia de oportunidades.
O projeto?
Eu fui tirada do projeto.
Eles continuaram fazendo.
O aprendizado?
Impagável, melhor que qualquer formação que já cursei, melhor que qualquer tratamento energético que já recebi.
Conclusão?
Ainda que amemos muito uma pessoa, quando entramos em sintonias dissonantes, alguém tem que fazer uma escolha, que não tem nada haver com justiça, mas com querer sair daquele círculo vicioso.
Eu quis e saí, percebi que estava me apegando , ao sofrimento, a injustiça, a situação em si, e resolvi por uma bomba naquilo.
Pois não era a primeira vez que a mesma pessoa me deixava plantada com um projeto, mas  a segunda vez, e a última. 
Chega.
Se um dia for existir algo, será completamente novo.
Mas acho que não.
Foi lindo até ali, e agora tem um espaço enorme aberto para quem chega.
Não me aborreco de tanta coisa boa que tem para se viver por aqui e tanta gente legal, bem humorada e leve para conviver.
Serviu o seu propósito essa situação desagradável,  abri meu próprio negócio, estou super bem, conheci nas duas semanas seguintes algumas pessoas chaves para a fase na vida do eterno agora , reencontrei outras que são essenciais para o projeto novo e  estou muito melhor que antes, prosperando a cada dia.
Dói?
Sim. Mas não me apego a dor.
Sinto saudades da ex-amiga?
Sim, sinto, mas sem sofrer.
Percebo como era dominante nossa amizade.
Eu e ela é depois o resto.
Desejo todo o sucesso para ela que está plantando, nem mais nem menos, assim como para minha pequena companhia e sou eternamente grata por mais esse aprendizado feroz, pois ela deve me amar incomensuravelmente para poder ter tido o tamanho de prestar-me essa lição não é?
E eu não deixo de amar-lá aonde o amor simplesmente AMA. É.
E eu me amo incomensuravelmente, pois aprendi a livrar-me efetivamente do que me faz mal no momento exato e entendi que de tão simples é até ridículo e passei anos perdendo tempo com coisas fúteis, insistindo com pessoas que resolveram me enxergar pelo meu pior.
Queridos!
Escolho meu melhor.
E é isso que estou alimentando.
Quando uma porta se fecha, no fluir do que plantamos, se chega o momento de colher...
Muitas outras portas se abrem.
Agora que tudo já passou e nada justifica o mal entendido, bem se fica sem vibrações discordantes, cada uma no seu canto.
Estou trabalhando na minha maneira de comunicar-me para evitar mal entendidos, mas o melhor que faço é trabalhar na minha vibração a cada dia para não atrair esse tipo de gente no meu dia a dia.
Aqui fica o conselho que no final, se fosse bom..
não seria de graça, mas eu paguei caro por ele, asim que você, seja mais inteligente que eu:
aproveite esse aprendizado e se livre do que te faz mal.
Assim de simples, resolva, sinta - aja.
Corte.
Preencha com SUA LUZ linda, intrínseca, direta da Fonte.

Fiquem na Paz e na LUZ
EU SOU,
N.LaPin.

Donnerstag, 12. Juni 2014

Cronicas do vento 2







A visao chegava em pedacos e Solvara sentia que essa nao era uma visao qualquer de dia a dia.
Quando ficou mais nitida, Solvara viu como a parte de sua essência encarnada em Gaia dancava com um homem, um homem moreno de cabelos compridoa e lisos um pouco abaixo dos ombros que dancava de costas para ela na visao, um senso de familiaridade chega aos seus primeiros chakras e Solvara tenta relaxar-se, usando a respiracao para permanecer no transe.
Ela sente como sua partícula encarnada Sepihde (nascer do sol em persa) está excitada e concentrada no homem que danca com ela. ela é uma mulher linda e jovem, está fascinada pelo estranho. Uma fascinacao que Solvara nao conhece em Sephide.
Solvara leva toda sua concentracao a esse homem, e imediatamente sente algo que nao deveria acontecer em uma visao;
o corpo energetico do homem sente a sua presenca e comeca a sugar energia vital com uma rapidez asombrosa,
Solvara, tao experiente e preparada para desafios no mundo astral se assusta e volta imediatamente ao seu corpo!
-Auch!!Este tipo de volta súbita dói, como levar um soco no estômago.
Confusa e sem saber o que pensar pede a suas neófitas que lhe tragam um copo de agua ionizada, e tomando a liquido pouco a pouco sente sua energia vital estabilizarse.
Os ritos de final de tarde comecam no templo e ela nao tem tempo de concentrar-se no acontecido.
Solvara nota como sua co-regente e melhor amiga Teshye está diferente e distante, elas junto aos neófitos, Sumo Sacerdote, e devotos,  banham-se nas bencaos do por do sol glorioso de Asretel.
Durante o jantar que Solvara pediu em seus comodos, a sensacao estranha da visao volta, tentando reconhecer o que aconteceu se lembra de uma situacao a muito tempo no passado onde um ser meio demonio, meio humano se apaixonou por uma de suas neófitas que fugia para a terra disfrutar dos prazeres humanos.
A neófita sabia das consequencias de seus atos, mas nao conseguia livrar-se dos tentaculos energéticos daquela creatura mutante, o que promoveu muito alvoroco no templo e trabalho, muito trabalho para manter a alma da neófita na dimensao de Asretel.
Quando uma neófita recebe a iniciacao da sua Suma Sacerdotisa, a sacerdotisa para a ser responsável pela neófita, também energéticamente.
Foi necessário matar a creatura mutante,  a neófita nao podendo perdoar sua mentora o aconteido, havia se suicidado, algo muito raro entre as neófitas da Deusa Shakthi, sempre tao contentes e plenas.
Uma grande perda e Solvara precisou de tempo para acalmar as outras neófitas e restabelecr a paz em Asretel.
O portal a Gaia desde entao estava fechado e vigiado constantemente.
A presenca daquele homem dancando com Sepihde em Gaia era muito semelhante a do mutante, principalmente esses estranho poderes.
Terminando seu jantar delicioso Solvara decide caminhar até a cúpula do jardim e praticar alguns Asanas tranquilos de Yoga para relaxar-se antes de dormir.
Quase chegando a cúpula do jardim ela vê duas pessoas caminhando mais adiante e reconhec a roupa branca de Teshye, mas quem é o homem com ela??
Se ela está saindo com alguém porque nao haveria contado nada a sua melhor amiga??
Isso explica tanta estranhez....
Solvara busca telepaticamente a Teshye ,mas essa se fecha a amiga, e Solvara já na cúpula do Gazebo do jardim se sente estranha.
Comeca uma rotina de respiracao suave e posturas de Yoga tranquilas, sente como tudo se acalma em seu interior e ao seu redor.
Tudo está em constante mudanca o tempo todo no universo.
Todas essas mudancas repentinas na sua esfera pessoal demonstram mais uma vez o que Solvara teme:
quando a energia de Shiva-Shakthi entra em desequilibrio, sao como ondas que se expandem em todas as direcoes gerando caos, caos e mais caos, pois o princípio de destruicao toma forma para aplastar tudo que é ao solo...
para que o novo possa surgir.
Solvara nao estava muito segura de se iria gostar desse "novo" momento que se desenrolava diante seus ollhos.
- Preciso de um guerreiro urgente, pensa ela.
e vaia a ter com seu consorte e sumo Sacerdote  Rudral.
Quem sabe ele do altode toda sua soberania ´ohhh soberano Rudral´ poderia deixar um pouco de observar as catastrófes nos universos aliados e as politicas aborrecidas e ajudar-la??
a saber.
Já fazia tanto tempo que eles nao conviviam juntos a nao ser para servir no templo.
Tempo, tempo, tempo.
Uffff. Os Consortes tinham que ser tao chatos??
Os filhos da relacao do inicio da uniao já estavam a eons fora nos Universos aliados servindo, e Solvara até que gostaria de gerar outras vidas em seu corpo, mas o tempo, eterno tempo havia levado seu guerreiro e com seu Consorte, melhor esquecer o tema filhos.
a paixao alquemica geradora de uniao e vidas já nao estava no radar de Solvara e Rudral.
Reconhecida verdade, nunca esteve.
Rudral e Solvara nunca estiveram apaixonados.
Rudral havia descoberto nessa fase de sua ascensao o prazer homosexual.
e seu amante, um conselheiro do templo, ainda uma alma jovem nessa dimensao era bastante emocional para nao deixar Rudral nem chegar perto de Solvara fora do templo.
Solvara sabia ter em Rudral um amigo, companheiro no caminho para sempre, e que podia contar com ele quando precisasse.
Cumpriam om seus deveres eles dois, tiveram filhos, os filhos cresceram e foram embora de Asretel, e cada um tomou seu rumo de evolucao.
Solvara chega aos aposentos de Rudral e uma criada pede que espere na sala.
Rudral aparece pouco depois bastante surpreso de ver Solvara em seus aposentos.
-Gostarias de dar um passeio Rudral? A noite está muito agradável.
Rudral demonstra surpresa em suas feicoes imortais e másculas.
Solvara pensa o quanto é lindo esse Rudral...mas para ela um irmao no caminho da Deusa Shakthi.
Definitivamente nao escolhemos nossos parceiros alquemicos com a razao ou com os olhos.
-Aceito Solvara, pois existem coisas que temos que conversar.
Os dois saem ao jardim de bracos dados.


N.LaPin